Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

o poder da língua

"Pois toda espécie tanto de feras, como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se doma, e tem sido domada pelo gênero humano; mas a língua, nenhum homem a pode domar. É mal incontido; carregada de veneno mortífero. Com ela bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. Da mesma boca procede bênção e maldição.Não convém, meus irmãos, que se faça assim." Tiago 3:7-10

 

A língua tem um poder incrível tanto para o bem como para o mal. Na realidade muitas das escolhas erradas começam com a língua. Se nós aprendermos a falar um pouco menos e a ouvir um pouco mais, vamos, certamente, ficar mais afastados do perigo.

Terça-feira, 24 de Junho de 2008

O meu testemunho

 

Bem não sei como começar a falar sobre o meu testemunho, mas recordo-me desde sempre ir á igreja com os meus avós.

Os meu pais nunca tiveram o habito de ir á igreja, pois diziam eles, que o Domingo era o único dia de descanso deles, mas lembro-me que desde pequenino de ir à igreja com os meus avós, eles iam buscar a mim e á minha irmã a casa para irmos ao “Sempre Feliz”, isto é, a escola dominical dos mais novos. Tenho em mente de ver todos os domingos a minha irmã levantar-se cedo para se vestir e eu ficar à espera que a minha mãe acordasse ou a minha avó chega-se para me darem a roupa para vestir. A minha irmã nesta altura era muito responsável, enquanto eu, se pode-se fazer um pouco de ronha para ficar em casa para ver os desenhos animados era um espectáculo.

Não sei precisar quando aceitei Jesus como Cristo e Salvador, devo tido essa decisão em alguma oração em casa ou no “Sempre Feliz”.

Sei é que várias vezes tomei essa a decisão. Recordo-me em alguns acampamentos estar a orar e pedir a Deus que me perdoasse os meus pecados e que viesse habitar em mim, pois tinha em mente as imensas trapalhadas que tinha feito naquele ano e achava que o pedido que tinha feito anteriormente a Deus não tinha sido válido, achava que após tomar essa decisão tínhamos de ser diferentes. Tínhamos de mostrar aos outros os ensinamentos de Deus através das nossas atitudes e pelos vistos não deveria ter muito boas atitudes, então queria “nascer de novo” e pedia de novo a Deus para vir habitar em mim.

           

 

Publicado por Ruben às 00:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 21 de Junho de 2008

José - Filho de Jacob

 

A Bíblia fala-nos ao longo das suas escrituras de vários líderes e da importância que estes tiveram. Para este trabalho escolhi José, filho de Jacob, pois o seu carácter fascina-me, sempre foi fiel a Deus, glorificando-O em todos os seus actos, mesmo que o que vivesse parecesse, por vezes, totalmente diferente aos planos que Deus pudesse ter para ele. Em Géneses 37-50 encontramos relatada toda a sua vida, de servo fiel a seu Pai, de carácter, destacando a sua honestidade, a sua competência, a sua integridade e a sua fé.
José era o filho preferido de Jacob. Apesar de não o ser seu filho primogénito, era nascido da mulher que ele mais amava, Raquel. Os irmãos tinham ciúmes dele, não só por ser o preferido de Jacob, mas também pelos sonhos que tinha e a forma como depois os relatava aos irmãos. Um dia, os seus irmãos vendem-no a uns mercadores que ião para o Egipto, e lá José foi vendido como escravo a Potifar, comandante da guarda do Faraó.
 Na casa de Potifar, José tornou-se mordomo. Um dia a esposa de Potifar, numa tentativa frustrada de sedução, acusa José, perante o marido, de a querer violar. Com isto, Potifar manda prende-lo.
Já na prisão, mais tarde, José interpreta correctamente os sonhos ao chefe dos padeiros e ao copeiro, que tinham sido presos por terem ofendido o Faraó. Ele diz ao copeiro que vai ser libertado e que irá retomar o seu cargo, e ao chefe dos padeiros diz-lhe que vai ser condenado à morte, e assim se passa de facto.
Dois anos, o faraó tem um sonho que o deixa muito perturbado e ninguém o consegue interpretar. Então o copeiro lembra-se de José.
O Faraó conta o sonho a José e este desvenda-lhe o seu significado dizendo-lhe que os próximos sete anos irão ser de abundância, mas que a seguir virão mais sete anos de fome. Recomenda assim, guardar parte da produção dos sete primeiros anos para que não falte alimento nos anos de fome. O faraó confiou nele para esta tarefa e torna-o administrador de todo Egipto.
Ainda na época da abundância José casa com Asenate, uma mulher egípcia e tem dois filhos, Manassés e Efraim.
Chegada a época da fome começou a distribuir os cereais pelo povo, entre esta encontra os seus irmãos que não o reconhecem e coloca-os à prova. Depois de se lhes dar a conhecer, estes juntamente com o seu pai descem até ao Egipto para ai morarem. Antes de Jacob morrer abençoa os filhos de José.
José morre aos 110 anos, é embalsamado e sepultado no Egipto.
Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

Bíblia vs telemóvel

Já imaginas-te o que aconteceria se tratássemos a nossa Bíblia da mesma maneira que tratamos o nosso telemóvel?


E se déssemos uma olhada Nela várias vezes ao dia?
E se voltássemos para trás para apanhá-la quando a esquecemos em casa?
E se a usássemos para enviar mensagens aos nossos amigos?
E se a tratássemos como se não pudéssemos viver sem ela?
E se a déssemos de presente?
E se a usássemos quando viajamos?

Mais uma coisa:
Ao contrário do telemóvel, a Bíblia não fica sem sinal, Ela funciona em qualquer lugar.
Não é preciso se preocupar com a falta de saldo porque Jesus já pagou a conta e os saldos não têm fim.
 
E o melhor de tudo:
Não cai a ligação e a carga da bateria é para toda a vida.
 
“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o
enquanto está perto”
(Is 55:6)
enviado por mail
Publicado por Ruben às 23:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

Liderança Corajosa

Liderança corajosa

 

 

 

 És um líder a 360 graus?


 Os líderes que actuam a 360 graus não direccionam o seu dom de liderança somente para o sul, às pessoas sob seus cuidados. Eles também aprendem a liderar para o norte, influenciando os que possuem autoridade sobre eles, e para leste e oeste, ao contagiar os seus pares. O mais importante, porém, é que eles aprendem a manter a agulha da bússola centrada, liderando a si mesmos e mantendo a própria vida em harmonia. Assim, podem oferecer aos outros a melhor liderança possível.

No mais surpreendente livro que já escreveu, Bill Hybels compartilha o que aprendeu sobre liderança cristã nos quase trinta anos em que lidera a Willow Creek. Liderança corajosa é um presente para ti, líder de uma  igreja local, pois, como Bill declara, a igreja local é a esperança do mundo e o futuro dela reside essencialmente nas mãos dos seus líderes.

 

Publicado por Ruben às 01:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Baú

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007