Sábado, 21 de Junho de 2008

José - Filho de Jacob

 

A Bíblia fala-nos ao longo das suas escrituras de vários líderes e da importância que estes tiveram. Para este trabalho escolhi José, filho de Jacob, pois o seu carácter fascina-me, sempre foi fiel a Deus, glorificando-O em todos os seus actos, mesmo que o que vivesse parecesse, por vezes, totalmente diferente aos planos que Deus pudesse ter para ele. Em Géneses 37-50 encontramos relatada toda a sua vida, de servo fiel a seu Pai, de carácter, destacando a sua honestidade, a sua competência, a sua integridade e a sua fé.
José era o filho preferido de Jacob. Apesar de não o ser seu filho primogénito, era nascido da mulher que ele mais amava, Raquel. Os irmãos tinham ciúmes dele, não só por ser o preferido de Jacob, mas também pelos sonhos que tinha e a forma como depois os relatava aos irmãos. Um dia, os seus irmãos vendem-no a uns mercadores que ião para o Egipto, e lá José foi vendido como escravo a Potifar, comandante da guarda do Faraó.
 Na casa de Potifar, José tornou-se mordomo. Um dia a esposa de Potifar, numa tentativa frustrada de sedução, acusa José, perante o marido, de a querer violar. Com isto, Potifar manda prende-lo.
Já na prisão, mais tarde, José interpreta correctamente os sonhos ao chefe dos padeiros e ao copeiro, que tinham sido presos por terem ofendido o Faraó. Ele diz ao copeiro que vai ser libertado e que irá retomar o seu cargo, e ao chefe dos padeiros diz-lhe que vai ser condenado à morte, e assim se passa de facto.
Dois anos, o faraó tem um sonho que o deixa muito perturbado e ninguém o consegue interpretar. Então o copeiro lembra-se de José.
O Faraó conta o sonho a José e este desvenda-lhe o seu significado dizendo-lhe que os próximos sete anos irão ser de abundância, mas que a seguir virão mais sete anos de fome. Recomenda assim, guardar parte da produção dos sete primeiros anos para que não falte alimento nos anos de fome. O faraó confiou nele para esta tarefa e torna-o administrador de todo Egipto.
Ainda na época da abundância José casa com Asenate, uma mulher egípcia e tem dois filhos, Manassés e Efraim.
Chegada a época da fome começou a distribuir os cereais pelo povo, entre esta encontra os seus irmãos que não o reconhecem e coloca-os à prova. Depois de se lhes dar a conhecer, estes juntamente com o seu pai descem até ao Egipto para ai morarem. Antes de Jacob morrer abençoa os filhos de José.
José morre aos 110 anos, é embalsamado e sepultado no Egipto.
Publicado por Ruben às 15:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
5 comentários:
De Maria a 21 de Junho de 2008 às 20:45
Linda História esta de JACÓ!


De Ruben a 24 de Junho de 2008 às 00:16
Realmente é uma historia espectacular....



De The Pescador a 23 de Junho de 2008 às 16:25
É realmente um grande exemplo de que devemos fiquer calados e não murmurando.
Deus abençoe


De The Pescador a 23 de Junho de 2008 às 16:27
É realmente um grande exemplo de que devemos ficar calados e não murmurando.
Deus abençoe


De Ruben a 24 de Junho de 2008 às 00:19
Sobretudo quando sabemos que foi alguém que apesar dos problemas que teve nunca deixou de acreditar que algo melhor viria. E em "tudo o que fazia prosperava".

Abraços


Comentar post

mais sobre mim

Versículo do Dia

Pesquisar neste blog

 

Baú

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

ConhecerDeus.com - Quem é Deus? Quem é Jesus?